sexta-feira, 24 de junho de 2011

A MATEMÁTICA EM CORDEL 2 - O tal do montante.

O TAL DO MONTANTE


Sabemos que a matemática
Em nossa vida está presente
Mas nem todo mundo gosta
Tem gente que fica doente
Logo nas primeiras aulas
Quando é chamado pra frente
*
Na frente dá logo um branco
E vem junta a tremedeira
Que só um copo com água
Pode evitar a suadeira
E o pior é que após a prova
O zero vem na carreira
*
Caro leitor não se assuste
Com a nossa matemática
Na realidade é uma ciência
Por sinal muito simpática
Que nos auxilia de montão
Vou lhe explicar na prática
*
Ainda ontem fui ao banco
Para tirar um cascalho
A fila virava a esquina
Eu quis pegar um atalho
Mas o guarda me intimou
E eu quase caio no malho
*
Quando chegou minha vez
Falei logo com a atendente
Veja aí qual é meu saldo
Ela respondeu num repente
- O seu montante é cem reais
Incluindo o juro corrente

Moça! Eu quero saber
Do meu dinheiro suado
Mas moço, eu já falei...
Que o montante acumulado
É equivalente a cem reais
E o caso está encerrado
*
Que diabos de montante!
É esse que a senhora
Em pleno meio dia
Me fala a toda hora
Quer que eu saia daqui
Me retire e vá embora?
*
Calma moço! MONTANTE,
É o dinheiro que é aplicado
Mais o juro de cada mês
Que quando é acumulado
O Senhor só tem a ganhar
Pois não fique aperreado
*
Compreendi que os números
É uma riquíssima lição
Que devemos considerá-los
Pra o bem da população
Evite constrangimentos
Dê a sua contribuição
*
Então, não adianta fugir!
A matemática está presente
Em nosso cotidiano
E sem querer ser insistente
Peça ajuda à(o) professor (a)
Seja então questionador (a)
E a gente se vê lá na frente

Nenhum comentário:

Postar um comentário