domingo, 17 de julho de 2011

Apesar de melhora, Brasil ainda sofre com salas de aula lotadas

As turmas de ensino fundamental do Brasil têm, em média, seis alunos a mais do que as de nações desenvolvidas. A conclusão está presente na edição 2010 de um estudo anual da OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico), entidade que reúne países desenvolvidos. A análise verificou a situação educacional de 39 países, incluindo convidados como Brasil e Rússia.
Nas classes de 5º a 9º ano das escolas brasileiras há, em média, 30 alunos. Nos demais países analisados, 24.
A situação do Brasil é um pouco melhor nos anos iniciais do ensino fundamental (1º a 5º ano), onde há, em média, 25 alunos por sala. Nos outros países participantes da pesquisa, são 21. Os dados são de 2008 e consideram as redes de ensino pública e privada.
Classes mais numerosas prejudicam a qualidade de ensino, pois os professores têm mais dificuldade para saber as deficiências individuais dos alunos, afirmam educadores.
No entanto, o relatório apontou um dado positivo: o tamanho das turmas no Brasil diminuiu em relação a 2000, quando no primeiro ciclo (1º a 5º ano) havia um estudante a mais por turma e, no ciclo final (5º ao 9º ano), quatro alunos a mais.

Fonte:http://sites.aticascipione.com.br/cidadaodepapel/atualidade.asp?ID=120

Nenhum comentário:

Postar um comentário