terça-feira, 23 de agosto de 2011

Os Dez Mandamentos

George Pólya foi um matemático húngaro, falecido em 1985 aos 98 anos de idade, que publicou no ano de 1959 um artigo intitulado Dez mandamentos para professores

Naquele texto, baseado em sua experiência de muitos anos como professor de matemática e destinado a um curso de aperfeiçoamento para professores secundários, Pólya resumiu suas “opiniões sobre o dia-a-dia do professor”, enunciando os seus dez mandamentos.

Certamente estes mandamentos, alguns dos quais de caráter muito geral,  devem ser observados e colocados em prática por todos aqueles que lecionam, qualquer que seja a disciplina e em especial a matemática.

 Seguem os mandamentos:

1. Tenha interesse por sua matéria.

2. Conheça sua matéria.

3. Procure ler o semblante dos seus alunos; procure enxergar suas expectativas e suas dificuldades; ponha-se no lugar deles.

4. Compreenda que a melhor maneira de aprender alguma coisa é descobri-la você mesmo.

5. Dê aos seus alunos não apenas informação, mas know-how, atitudes mentais, o hábito de trabalho metódico.

6. Faça-os aprender a dar palpites.

7. Faça-os aprender a demonstrar.

8. Busque, no problema que está abordando, aspectos que possam ser úteis nos problemas que virão — procure descobrir o modelo geral que está por trás da presente situação concreta.

9. Não desvende o segredo de uma vez — deixe os alunos darem palpites antes — deixe-os descobrir por si próprios, na medida do possível.

10. Sugira; não os faça engolir a força.

É de se supor que, uma vez seguidos os mandamentos acima apresentados, o ensino da matemática ganhará e muito em diversos aspectos. Então, que todos aqueles que se comprometem com o ensino desta disciplina não ignorem as opiniões deste homem e as tomem como modelo.

Referência:

PÓLYA, George. Dez Mandamentos para Professores. Revista do Professor de Matemática, São Paulo, n.10, p. 2-10, 1987.

Nenhum comentário:

Postar um comentário