domingo, 27 de maio de 2012

ENEM 2012 - REGRAS


Para que serve o Enem?

A nota do Enem pode ser utilizada para o ingresso do participante em universidades públicas, por meio do Sistema de Seleção Unificado (Sisu).

Veja quais foram as regras do SiSU 2012 emhttp://www.pensevestibular.com.br/enem/entenda-o-sisu-2012 e do ProUni 2012 em http://www.pensevestibular.com.br/enem/entenda-o-prouni-2012-1

 Também servirá para que o estudante se beneficie do Programa Universidade para Todos (ProUni), obtenha o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) ou participe do programa Ciência Sem Fronteiras. Além disso, os participantes maiores de 18 anos que ainda não terminaram a escolarização básica podem participar do Enem e pleitear a certificação no ensino médio junto a uma das instituições que aderirem ao processo – secretarias estaduais de educação, os institutos federais e os centros federais. A lista das instituições certificadoras está no edital do Enem 2012.

Quantos estudantes participaram da Edição 2011 do Enem?

Em 2011 o número de inscritos foi de 5,4 milhões.

Quando começam as inscrições?

As inscrições para a  Edição 2012 do Enem começam no dia 28 de maio de 2012, a partir das 10h e terminam as 23h59 de 15 de junho de 2012.

Quanto custa?

O valor da inscrição é de R$ 35,00 e poderão ser pagas até o dia 20 de junho de 2012, através do boleto gerado no ato da inscrição.

O que é preciso para ser isento da taxa de inscrição?

Permancem isentos da taxa de inscrição todos os alunos que cocluiram ou venha a concluir o ensino médio nas escolas da rede pública, para ter isenção a escola  deve estar cadastrada no censo escolar da educação básica e ele deve informá-la no ato da inscrição.

Também estão isentos de pagamento aqueles que declararem carência socioeconômica (membros de família de baixa renda) ou estiverem em situação de vulnerabilidade socioeconômica. O pedido de isenção do pagamento da taxa somente poderá ser feito por meio do sistema de inscrição.

Quando serão realizadas as provas?

As provas serão realizadas nos dias 3 e 4 de novembro de 2012, em todo o Brasil. Tendo início as 13h no sábado com provas de Ciencias Humanas e Ciências da Natureza e término as 17h30.

E no domingo também a partir das 13h com provas de Matemática, Linguagens e Redação e término as 18h30.

Quando serão divulgados os gabaritos?

No dia 7 de novembro de 2012 os alunos terão acesso aos gabaritos, enquanto que a divulgação dos resultados é no dia 28 de dezembro de 2012.

Em 2012 há alguma mudança importante?

Sim. O MEC alterou a forma de correção da redação, que agora passa a ter mais mecanismos de controle, e a nota mínima para certificação de conclusão de ensino médio, que passa de 400 para 450 pontos em cada área do conhecimento. Na redação está mantido o mínimo de 500 pontos.




Charge do dia


quarta-feira, 23 de maio de 2012

TESTE VOCACIONAL


Futuro... Quem pode imaginar o que se passará nele?... Aos 17, 18 anos então, é que se imagina milhões de possibilidades de futuro pessoal. É aí que está uma das grandes dúvidas da grande maioria dos jovens (e talvez a questão mais difícil do vestibular): “Que curso fazer?”. Esta é uma escolha decisiva, que vai determinar o que você fará nos próximos anos de sua vida e mais, irá dizer qual a sua função no mundo. Decidir hoje o que você vai ser pelo resto da vida, não é uma tarefa muito fácil.
Momento crítico, estresse de todos os lados, pressão absoluta. Porém, não se deixe levar pelas pressões da vida e da sociedade. Relaxe... Procure avaliar aquilo que você gosta de fazer, levando em consideração o mercado de trabalho. Testes vocacionais servem apenas para te dar um dica, uma pista, no intuito de minimizar suas dúvidas.
O site abaixo oferece um serviço de orientação vocacional.




VOCÊ SABIA?


TRIGONOMETRIA
A palavra Trigonometria é formada por três radicais gregos: tri (três), gonos (ângulos) e metron (medir). Daí vem seu significado mais amplo: medida dos triângulos.
Dizemos então que a trigonometria é parte da Matemática cujo objetivo é o cálculo das medidas dos elementos do triângulo (lados e ângulos).
Inicialmente considerada como uma extensão da Geometria, a Trigonometria já era estudada pelos babilônios, que a utilizavam para resolver problemas práticos de Astronomia, de navegação e de agrimensura.
Aliás, foram os astrônomos que estabeleceram os fundamentos da Trigonometria, pois sabe-se que o famoso astrônomo grego Hiparco (190 a.C. - 125 a.C.) foi quem empregou pela primeira vez relações entre os lados e os ângulos de um triângulo retângulo. Hiparco, considerado o pai da Astronomia, é também considerado o iniciador da Trigonometria.
No século VIII, importantes trabalhos hindus foram traduzidos para árabe, contribuindo para as notáveis descobertas feitas pelos matemáticos árabes sobre a Trigonometria.
No século XV, foi construída a primeira tábua Trigonométrica por um matemático alemão, nascido na Baviera, chamado Purback.
Porém o primeiro trabalho sistemático sobre a Trigonometria foi o Tratado dos Triângulos, escritos pelo matemático alemão Johann Muller, também chamado Regiomontanus. Sabe-se que Regiomontanus foi discípulo de Purback.
Atualmente, a Trigonometria não se limita apenas a estudar os triângulos. Sua aplicação se estende a outros campos da Matemática, como a Análise, e a outros campos da atividade humana como a Eletricidade, a Mecânica, a Acústica, a Música, a Topografia, a Engenharia Civil etc.
Você sabia… que são conhecidos 51539600000 casas decimais de pi, calculadas por Y. Kamada e D. Taka hashi, da Universidade de Tokio em 1997? E que em 21/8/1998 foi calculada pelo projeto Pihex a 5000000000000a. casa binária de pi? E que pi é aproximadamente:
3,14159265358979323846264338327950288419716939937510582097494459230781640628620899862803
4825342117067982148086513282306647093844609550582231725359408128481117450284102701938521
1055596446229489549303819644288109756659334461284756482337867831652712019091456485669234
603486104543266482133936072602491412737245870066…?


Crie o seu website grátis: http://www.webnode.com.pt

A ARTE DE RESOLVER PROBLEMAS


 A arte de “como resolver problemas” pode ser desenvolvida em quatro passos básicos.
 1o Passo: Compreender o problema.
Consiste em ler atenciosamente o problema, a fim de clarear os dados e o objetivo. Neste momento, tiramos todos os dados fornecidos pelo problema, escrevendo-os na linguagem matemática.
Algumas perguntas podem ajudar como: O que eu tenho?... O que eu quero?... Qual é a incógnita?...
 2o Passo: Escolher uma estratégia.
Relacione os dados com o objetivo. Verifique se existem fórmulas e relações que você conhece relacionando dados e objetivos. Neste momento, temos que definir um plano de ação.
 3o Passo: Executar a estratégia (resolver o problema).
Resolver o problema seguindo a estratégia escolhida.
 4o Passo: Examinar a solução obtida.
Verifique se a solução obtida faz sentido.
  
Roteiro de resolução de problemas de Matemática
 1) Leia com muita atenção o enunciado da questão; compreenda o que está enunciado e veja que parte da matemática ele envolve.
2) Procure fazer uma figura (um esquema) para ilustrar o enunciado.
3) Anote os dados, verificando se as grandezas envolvidas pertencem ao mesmo sistema de unidades, transformando-as se necessários e destaque o que pretende determinar.
4) Pense num modo de resolver o problema. Escreva as relações matemáticas referentes ao assunto da questão.
5) Encontre os dados e as incógnitas que aparecem nas relações escritas, empregando aquelas que são necessárias para resolver a questão.
6) Resolva o problema, eliminando tudo aquilo que for desnecessário, onde for possível e aconselhável.
7) Escreva a resposta encontrada com sua respectiva unidade de medida.
8) Verifique a resposta obtida.


MATEMÁTICA DIVERTIDA


            

domingo, 20 de maio de 2012

O que é, o que é?

O que é que tem na cabeça, mas não é cabelo; tem no poço, mas não é água?

O que é, o que é?

Qual é a palavra de quatro sílabas que contêm todas as letras?

O que é, o que é?

Qual o animal que come com o rabo?

O que é, o que é?

O que é, o que é?

Qual a palavra de 7 letras que, se tirarmos 5, ficam 11?

O que é, o que é?

Onde os reis da Inglaterra são coroados?

O que é, o que é

O que é que tem 8 letras e tirando a metade ainda ficam 8?

O que é, o que é?

O que é que tem em dezembro, mas não existe em qualquer outro mês?

O que é, o que é

O que é que todos têm dois, você tem um e eu não tenho nenhum?

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Figuras geométricas espaciais


Meus desenhos geométricos feitas a mão livre em sala para turmas de 2º Ano.












segunda-feira, 14 de maio de 2012

Desafio de matemática: o que vem depois?


Aprenda a montar sucessões numéricas a partir de subtrações e veja como exercícios matemáticos podem ser divertidos.

por Luiz Barco

Encontrei-me outro dia com um ex-aluno da universidade e ele estava meio irritado com a matemática. Disse que sua filha trazia da escola uma quantidade exagerada de contas para fazer. “Na semana passada ela perdeu boa parte de uma tarde realizando 27 subtrações. Será que cinco ou seis não seriam suficientes para verificar seu aprendizado?”
Percebi a angústia do rapaz e aproveitei para contar-lhe algumas curiosidades envolvendo subtração. Logo de cara, sugeri a ele algumas leituras, dentre elas livro Actividades Matemáticas (Coleção O Prazer da Matemática, Editora Gradiva, Lisboa, 1994), do inglês Brian Bolt. São 151 probleminhas divertidos, capazes de acabar com qualquer antipatia em relação à disciplina. Alguns desses exercícios tratam da formação de sucessões numéricas usando como base a diferença entre os números e é deles que vamos falar aqui. Para começar, nada melhor que um exemplo. Veja se consegue encontrar os três próximos componentes da seguinte seqüência: 7, 14, 23, 34, 47. Numa primeira observação parece difícil. Porém se calcular as diferenças entre os termos sucessivos, verá surgir uma sucessão mais óbvia: a de números ímpares a partir do 7. Veja:

Bem, agora fica fácil prever os três próximos integrantes da seqüência de ímpares: 15, 17 e 19. Feito isso, basta efetuar as adições para obter a continuação da seqüência original: 62, 79 e 98, como você pode conferir abaixo.

Meu amigo animou-se e criou alguns exercícios. Antes de continuar a leitura, veja se descobre quais os próximos termos nas seqüências que ele inventou:
a. 11, 13, 17, 23, 31
b. 2, 7, 17, 32, 52
c. 5, 6, 11, 20, 33

É claro que não estou propondo apresentar problemas assim para crianças que mal sabem subtrair. Apenas quis mostrar ao meu amigo, que afirma não gostar de matemática, a possibilidade do prazer da descoberta. Veja que para encontrar os números acima – 41, 77 e 50 – você teve que efetuar várias subtrações, mas realizou-as de modo mais agradável do que se tivesse que fazer um monte de contas sem relação umas com as outras. Esse aspecto lúdico parece ter sido esquecido por muitos professores.

Como meu amigo gostou da brincadeira, resolvi complicar um pouco. Tente concluir qual o próximo número da seguinte seqüência: 5, 8, 12, 18, 27, 40.

Seguindo o método das diferenças, você deverá encontrar 3, 4, 6, 9, 13, que, igualmente, é uma sucessão de números cuja lei de formação não é tão óbvia. Continuemos então o processo, aplicando a lei das diferenças a esse novo conjunto de números. O resultado será: 1, 2, 3, 4. Elementar. O próximo termo dessa seqüência, que podemos chamar de segundas diferenças, será o 5, não? Basta aplicar a novidade ao que já sabemos para concluir que o número subseqüente das primeiras diferenças é 18 e a resposta ao problema inicial é 58
Repare que cada nova sucessão tem um termo a menos que a anterior. Isso quer dizer que à medida que a lei de formação se complica é necessário fornecer mais componentes na sucessão original. Sabendo disso, vamos a um desafio. Veja se descobre o próximo termo da seguinte seqüência: 1, 2, 4, 11, 29, 66, 132. Não é  uma delícia chegar ao resultado? Claro que é. E, por falar nisso, outro dia um jovem quase me pegou numa seqüência de números que parecia impossível resolver. Lá vai ela também para você: 2, 10, 12, 16, 17, 18, 19. 

O resultado dessa sequência, coloque nos comentários para eu verificar se está correto. Um abraço e boa sorte.

Fonte: Revista Superinteressante.

Charge do dia


domingo, 13 de maio de 2012

Uma Homenagem ao dia das Mães - (Re)Aprendendo matemática





Tornar-se mãe é um aprendizado sem fim. Aprendemos a amamentar, a trocar fraldas, a dar banho em recém nascidos, a fazer arrotar e mais zilhões de pequenas manhas para alimentar, vestir e acalmar um bebês.
Depois aprendemos a colocar e tirar a cadeirinha do carro, armar um carrinho em uma só golpe, transportar líquidos sem derramar e  mais um zilhão de outras pequenas técnicas relacionadas a transporte a alimentação avançada de bebês.
E então entramos na parte mais subjetiva de criar filhos, relacionada a educação: aprendemos a ter paciência, determinação, calma, perseverança, persistência e dedicação (entre outras).
E ai, quando você acha que está praticamente graduada na arte de ser mãe de crianças pequenas, a escola te chama para que você tenha a oportunidade de reaprender matemática, pois a maneira que você faz cálculos básicos de adição, subtração, divisão e multiplicação são inadequados e usar expressões como sobe o umdesce, pega pode confundir o aprendizado do seu filhos.
Sempre fui (muito) bem em matemática e pelo que entendi o método de estimativa parece lógico e coerente, mas deu um nó na minha cabeça!!!

Parabéns a todas as mães e em especial a minha mãe e minha esposa.


MATEMÁTICA SENTIMENTAL


" Aprendi que o significado da força, mais o significado da coragem é igual ao significado do amor, amar é pura matemática sentimental, é a soma de sentimentos, é a multiplicação de momentos, é a divisão por dois das coisas boas e a subtração de beijos, tudo isso baseado na teoria dos conjuntos, onde a intersecção tem sempre como resultado eu e você em progressão geométrica..."
José Schmitsler Filho

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Gincana do dia da Matemática

O dia da Matemática é dia 06 de Maio, mas como a data foi no domingo passado, comemoramos na terça-feira dia 08/05.

Sob a coordenação dos professores JUCÉLIO, FERNANDO E ZEZINHO, foram feitas apresentações durante a manhã com diversos tópicos relacionados a Matemática, com muitos desafios e curiosidades.

No horário da tarde foi realizada uma gincana matemática, em que foram feitos grupos de alunos por série e os mesmos tiveram que resolver problemas e desafios em um tempo delimitado, e assim faziam o rodízio por todas as mesas.

Houve apresentações de divertidas paródias referentes  a Matemática, onde comprovamos o talento dos alunos em adaptar letras e cantar com o assunto específico. 

Veja algumas fotos do evento:























Faça uma análise da situação...kkkkkkk


Matemática do Fim do Mundo