sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

O orientador não viu


É muito arriscado brincar em um ambiente de trabalho acadêmico, principalmente se os colegas e chefes não gostam da brincadeira.
O ganhador do prêmio Nobel de química de 1961 Melvin Calvin era conhecido pela seriedade e pouca paciência com brincadeiras. Um alvo perfeito para uma missão arriscada: desenhar um homem pescando em um dos diagramas, sem que Melvin Calvin percebesse.
O estudante de graduação A. T. Wilson que trabalhava como assistente de Calvin apostou com um secretário do departamento que conseguiria passar pelo arriscado teste.
O resultado
o peixe está ali
O detalhe do peixe
faltou o pescador
Calvin faleceu em 1997 e parece que nunca descobriu a brincadeira, que pode ser vista no artigo ‘The Photosynthetic Cycle. CO2 Dependent Transients‘, publicado noJournal of the American Chemical Society em 1955.

Fonte:http://scienceblogs.com.br/massacritica/2013/01/o-orientador-nao-viu/

Nenhum comentário:

Postar um comentário