quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Condenado por ser gay, matemático que quebrou código nazista é perdoado

O britânico Alan Turing (1912-1954), que ajudou os aliados a vencer a 2ª Guerra Mundial ao quebrar o código secreto nazista, recebeu um perdão real póstumo.
Homossexual, Turing foi punido com a castração química por manter relações com pessoas do mesmo sexo.
Ao ser condenado, o especialista perdeu o acesso a informações sigilosas e teve de interromper o trabalho de quebra de códigos que se provou vital para os aliados durante a 2ª Guerra Mundial.
O perdão foi concedido sob a Real Prerrogativa do Perdão após uma solicitação do ministro da Justiça do Reino Unido, Chris Grayling.
O britânico Alan Turing, que ajudou os aliados a vencer a 2ª Guerra Mundial

Tratamento 'terrível'

"Alan Turing foi um homem excepcional com uma mente brilhante", afirmou Grayling.
Ele disse que a pesquisa de Turing conduzida durante a guerra em Bletchley Park "encurtou o conflito" e "salvou milhares de vidas".
O trabalho de Turing ajudou os Aliados a ler as mensagens navais alemães cifradas com a máquina Enigma. Ele também contribuiu com um trabalho fundamental na quebra de códigos que só foi divulgado ao público em abril de 2012.
"A sua vida foi ofuscada por sua condenação pela homossexualidade, algo que consideramos injusto e discriminatório e que agora foi finalmente revogada", afirmou Grayling.
"Turing merece ser lembrado e reconhecido por sua fantástica contribuição ao esforço de guerra e por seu legado à ciência. Um perdão da Rainha é uma homenagem justa a um homem excepcional."
O perdão passa a ter efeito nesta terça-feira, 24 de dezembro.

Morte

Turing morreu em junho 1954 por envenenamento por cianeto. Um inquérito aberto pela polícia concluiu que ele havia se suicidado.
No entanto, biógrafos , amigos e outros alunos de sua vida contestam o laudo e sugerem que sua morte foi um acidente.
Há anos, muitas pessoas vêm batalhando pela concessão de perdão a Turing.
Em dezembro de 2011, um petição online foi criada no site do governo britânico reivindicando o perdão a Turing.
A campanha reuniu mais de 34 mil assinaturas, mas o pedido acabou negado por Tom McNally, então ministro de Estado no Ministério da Justiça britânico, para quem Turing havia sido "devidamente condenado" pelo que era considerado um crime na época.
Antes disso, em agosto de 2009, uma petição havia sido criada para pedir o perdão a Turing. Na ocasião, o matemático ganhou um pedido de desculpas oficial do então primeiro-ministro Gordon Brown.
Brown definiu como "terrível" a maneira como Turing foi perseguido por sua homossexualidade.

domingo, 15 de dezembro de 2013

Calendário 2014

Calendário dodecaédrico 2014.


Fonte: http://mat.absolutamente.net/r_u_calend_2014.php

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Cientistas Revelam o Segredo da Inteligência de Albert Einstein

Albert-Einstein-the-history-channel
O cérebro de Albert Einstein, um dos homens mais brilhantes do século XX e, talvez, da história da humanidade, segue como objeto de investigação da ciência, que busca compreender melhor os mecanismos da sua inteligência.
Esta obsessão pelo cérebro do cientista começou assim que ele morreu, em 18 de abril de 1955, nos Estados Unidos.
O órgão foi conservado, seccionado e fotografado.
Depois de anos de estudos, pesquisadores da Universidade Normal do Leste da China afirmam ter encontrado o segredo da sua inteligência: os hemisférios do seu cérebro estavam extraordinariamente bem conectados, algo considerado fora do comum.O corpo caloso do cérebro (formado por fibras nervosas que unem os lados) era maior do que o normal.
De acordo com o estudo, publicado pela revista de neurologia “Brain”, a conclusão foi obtida pela comparação do cérebro do pesquisador com o de outros 67 homens e destros (15 tinham em torno de 70 anos e os outros 52 estavam na faixa dos 20). Sem levar a idade em consideração, o corpo caloso do cérebro de Einstein mostrou ser maior do que os demais.
New York World-Te­le­gram anun­ci­ando a morte de Eins­tein em 18 de abril de 1955.
Esta pesquisa começa a responder a pergunta sobre as razões da extraordinária inteligência de Einstein e também coloca em questão uma tradicional caracterização do cérebro, em que cada um dos seus dois hemisférios estaria destinado a um tipo de inteligência distinta. Uma vez mais, Einstein mostra sua importância para a ciência, nem mesmo que seja pelo estudo de funcionamento do seu próprio cérebro.
“A lei­tura, após uma certa idade, desvia muito a mente muito de suas ati­vi­dades cri­a­tivas. Qual­quer homem que lê muito e usa seu cé­rebro muito pouco cai em em há­bitos men­tais pre­gui­çosos.”
Al­bert Eins­tein
Fonte: Revista Brain

Teorema de Pitágoras!

Pitágoras estava com um problema e não conseguia resolvê-lo.
Além disso, não parava em casa, andava sempre atarefado.
A mulher dele, Enusa, aproveitava-se da situação e fazia altas orgias com os quatro cadetes do quartel ao lado.
Um dia, Pitágoras, cansado, voltou mais cedo para casa e encontrou os cinco, numa grande orgia. Matou-os, como é óbvio...
Quando chegou o momento de enterrar os cadáveres, em consideração à esposa, dividiu o cemitério ao meio. De um lado, enterrou a mulher Enusa.
Dividiu o outro lado do cemitério em quatro partes e enterrou cada cadete num quadrado.
Subiu à montanha ao lado do cemitério para meditar e, olhando de cima para o cemitério, encontrou a solução do seu problema...
Era óbvia:
O quadrado da Puta Enusa era igual à soma dos quadrados dos cadetes !!!

4 dicas para Professores de matemática despertarem interesse em seus alunos

Se você é professor de matemática, confira dicas para despertar o interesse dos seus alunos na matéria

_______________________________________________________________________________
A maioria dos estudantes enxerga a matemática como um monstro e prefere manter a distância da matéria. Para quebrar esse preconceito, existem algumas alternativas que os professores podem abordar em sala de aula.






A seguir, confira 4 dicas para professores de matemática despertarem interesse em seus alunos:


1. Carreiras
Para que os alunos se interessem em matemática é importante ressaltar quais áreas eles poderão seguir em sua carreira. Existem diversas opções que utilizam conhecimentos matemáticos, desde a medicina até a engenharia.

2. Vídeos
Uma boa alternativa para que os professores despertem interesse em matemática de seus alunos é apresentar vídeos interativos que expliquem a matéria de maneiras mais simples.

3. Aplicativos
Para que os estudantes consigam relacionar matemática com diversão, existem alguns aplicativos que podem ajudar no ensino.

4. Prática
Mostrar aos alunos como eles podem utilizar a matemática no dia-a-dia ajuda na compreensão da matéria. Procure relacionar contas matemáticas com o cotidiano durante as aulas. Experiências físicas ou químicas são ótimas opções para que os estudantes pratiquem. 


quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Matemática pode mesmo dar dor de cabeça


Não é frescura, matemática pode realmente dar dor de cabeça para quem não se dá muito bem com ela.
Pesquisadores da Universidade de Chicago deram alguns problemas matemáticos para 28 alunos – metade deles sofria de “ansiedade matemática” e outros não. Antes e durante os testes, os participantes tinham os cérebros escaneados. E, entre os jovens ansiosos, que mais sofriam na hora de resolver as equações, havia um aumento nas atividades cerebrais associadas ao medo e à dor física.
“Matemática pode ser difícil e para aqueles com altos níveis de ansiedade matemática, ela se associa à tensão, apreensão e medo”, diz a pesquisa. “O interessante é que esta relação não acontecia durante os testes, o que sugere que não é a matemática, em si, que causa dor física, mas sim a antecipação a ela”. Ou seja, era a apreensão que deixava os alunos com dor de cabeça, e não os exercícios.Essa dor é semelhante a que os apaixonados sentem quando levam um pé na bunda.
No fim da história, por mais que você ache matemática uma chatice sem fim, é melhor não sofrer por antecipação – ou a dor pode virar física de verdade…

Fonte:http://super.abril.com.br/blogs/cienciamaluca/matematica-pode-mesmo-dar-dor-de-cabeca/?utm_source=redesabril_jovem&utm_medium=facebook&utm_campaign=redesabril_guiadoestudante