quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Estudante de Coruripe é hexacampeão da Olimpíada Brasileira de Matemática

Filho de pescadores do povoado do Poxim, o jovem Indiana Jhones da Silva é aluno da Escola Estadual Djalma Barros Siqueira

Indiana Jhones coleciona medalhas em competições de matemática (Foto: José Demétrio)
Ricardo Rodrigues e Ana Paula Lins


O nome de herói do cinema não deixa mentir: o jovem Indiana Jhones dos Santos não foge de desafios. No entanto, enquanto o icônico personagem de Harrison Ford vivia aventuras em busca de tesouros arqueológicos, o Indiana da vida real tem o foco voltado para um universo que muitos ainda consideram intransponível, o da Matemática. E o talento com os números fez com que o estudante conquistasse no último dia 28, a sua sexta medalha na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), a qual deverá ser entregue em cerimônia de premiação na metade de 2015.

O garoto ganhou sua primeira medalha da OBMEP em 2009, quando ainda era aluno da Escola General de Góes Monteiro, da rede municipal de Coruripe. Outro bronze viria em 2010 e, no ano seguinte, o jovem obteve sua mais alta premiação, a medalha de ouro, o que chamou a atenção da mídia nacional e lhe rendeu homenagens do Governo de Alagoas e da Prefeitura de Coruripe.

De 2012 para cá, já aluno da Escola Estadual Barros Siqueira, também em Coruripe, Indiana coleciona outras três medalhas de bronze na competição. Focado na Matemática, o estudante sabe que essa base é importante para chegar à universidade e atribui seu sucesso na olimpíada à dedicação e disciplina. “O segredo é estudar e sempre que posso estou resolvendo problemas de matemática”, afirma o estudante.

A diretora-geral da Escola Estadual Djalma Barros Siqueira, Maria da Conceição Miranda, diz que é um orgulho ter um aluno como Indiana Jhones. “Ele é referência para os colegas, principalmente porque chegou ao topo com muito sacrifício”, afirma a diretora.

O diretor-adjunto Jadilson dos Santos conta que incentiva Jhones a desenvolver suas aptidões de forma ampla. “Eu sempre digo para ele que não basta ser bom em Matemática, tem que dominar também as outras disciplinas”, destaca.

Superação e homenagens - Indiana é um exemplo de como o estudo pode mudar vidas. Filho de pescadores do povoado Poxim, o garoto, em 2004, precisou trabalhar para ajudar os pais e teve que interromper os estudos por quatro anos. “Pensei até em desistir”, revelou o jovem, que aconselhado pelos amigos e parentes, mudou de ideia e se matriculou de novo no 6º ano do Ensino Fundamental, em 2009.

Incentivado pelo seu então professor Djalma Félix, que descobriu em seu potencial para os números, Indiana iniciou sua história de amor com a Matemática, algo que lhe rendeu não só medalhas, mas também transformou sua vida.

Como todo medalhista da OBMEP, ele participou dos programas de iniciação científica da olimpíada que, em Alagoas, são coordenados pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal). Em 2012, o estudante também foi homenageado pelo Governo de Alagoas e pela Prefeitura de Coruripe, que, em reconhecimento à sua trajetória vitoriosa nos estudos, agraciaram-lhe com computadores e cursos profissionalizantes. Um ano depois, o Governo de Alagoas volta a homenageá-lo, desta vez o prêmio ‘Expressão Alagoana’, entregue aos talentos e destaques do estado naquele ano.

Atualmente, Jhones  divide o tempo entre as atividades como professor na rede municipal de Coruripe e os estudos do 2º ano do Ensino Médio na rede estadual . Em 2015, ele vai se preparar para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e disputar uma vaga no curso Tecnologia da Informação.

O exótico nome de batismo, segundo ele, foi dado pela mãe. “Ela gostou muitos do filme e decidiu me batizar com o nome do protagonista”, conta o estudante, que se diz orgulhoso do nome.“Nunca tive problemas com meu nome. Meus amigos me chamam de Jhones, apenas alguns preferem Indiana”, relata.


Fonte: http://agenciaalagoas.al.gov.br/noticias/2014/12/estudante-de-coruripe-e-hexacampeao-da-olimpiada-brasileira-de-matematica

Nenhum comentário:

Postar um comentário